Malas na arena: Chevrolet Cruze LTZ 1.8 x Honda Civic EXS 1.8

A preferência nacional pelo porta-malas destacado é a razão do sucesso também entre os sedãs médios. Os dois representam bem o segmento e têm muitos pontos em comum

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/02/2012 15:03 / atualizado em 14/02/2012 16:38 Paulo Eduardo /Estado de Minas

Artes sobre fotos de Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press e Divulgação/GM

O segmentos dos sedãs médios é um dos mais disputados no mercado nacional. O Chevrolet Cruze começou a ser vendido no fim do ano passado e a nova geração Honda Civic em janeiro. Esses modelos são equipados com motor 1.8 flex, mas o Cruze tem câmbio de seis marchas e o Civic de cinco velocidades. Até na capacidade dos porta-malas eles são praticamente iguais. Confira o teste!

 

Clique no modelo abaixo para ver a galeria completa de fotos:

 

Honda Civic EXS

 

Chevrolet Cruze LTZ!


TECNOLOGIA EM ALTA


Se as linhas da carroceria da nova geração do Civic não empolgam tanto, a Honda conseguiu aumentar o espaço do porta-malas adotando o estepe de emergência, que é menor do que os de rodagem. O Cruze tem na segurança um dos destaques, incluindo airbag de cortina de série. Os dois são equipados com controles de tração e estabilidade também de série nas versões topo de linha.

Espaço interno Muito bom para dois adultos e uma criança no banco traseiro de ambos. Apesar de o Civic ter maior distância entre-eixos e medida de conforto – dois fatores determinantes do espaço interno –, na prática são equivalentes. A vantagem do Civic é o assoalho traseiro plano.

Cruze 7
Civic 8

Porta-malas

São também equivalentes e de bom tamanho. O Cruze leva vantagem de um litro, o que é insignificante. Para aumentar a capacidade do porta-malas do Civic em relação à geração anterior, a Honda adotou o estepe de emergência, procedimento repetido pela Chevrolet no Cruze. Apesar de médios, os porta-malas dos dois carros perdem em capacidade para a maioria dos sedãs compactos – Logan, Versa, Siena, Cobalt, entre outros.
Cruze 8 Civic 8

Câmbio

Motores de baixa cilindrada produzem ruídos elevados quando equipados com transmissão automática e Civic e Cruze não fogem à regra. Porém, o câmbio de seis marchas do Cruze dá muito tranco nas reduções de marchas e até quem não é muito ligado em automóvel percebe. Além disso, não dialoga bem com o motor e as respostas aos comandos do acelerador são lentas. O do Civic não dá tranco, mas limita desempenho e penaliza consumo por ter uma marcha a menos. Mesmo assim...

Cruze 7
Civic 8

Suspensão/direção

Melhor para o Civic, pois a suspensão do Cruze transfere em excesso as imperfeições do piso para o habitáculo. A estabilidade é boa nos dois carros e os sistemas de direção estão bem calibrados, tendo o Civic assistência à estabilidade da direção.

Cruze 6
Civic 8

Motor/desempenho

Por ter seis marchas, torque e potência maiores, o Cruze deveria ter desempenho muito melhor, mas pesa a 115kg mais. Por isso, é apenas um pouco superior. O desempenho de ambos é bom.

Cruze 8
Civic 7

Estilo

O quesito é subjetivo. Essa geração do Civic ficou mais careta do que a anterior e o carro está com jeitão de City, o irmão menor. Se as linhas do Cruze são mais modernas e ousadas, a gravatinha dourada aplicada na tampa do porta-malas e grade frontal passa longe do bom gosto.

Cruze 8
Civic 7

Ergonomia

Boa nos dois modelos, com mais acertos do que mancadas. Os deslizes são os mesmos.

Cruze 8
Civic 8

Conforto/tecnologia

Outro ponto equivalente, pois esses carros são dotados de tecnologia moderna e muitos itens de conforto e conveniência. A troca manual de marchas do Civic é feita por aletas no volante e a do Cruze por meio de toques na alavanca. Incomoda no Civic o excesso de cores no quadro de instrumentos.

Cruze 9
Civic 9

Consumo

Depende muito da maneira de dirigir, condições de tráfego e topografia. Isso pode ser comprovado nos registros dos computadores de bordo. O consumo na cidade pode variar de 4km/l a 8km/l. Portanto...

Cruze 7
Civic 7

Acabamento/montagem

A Chevrolet caprichou no Cruze, mas o do Civic é superior, com encaixes, arremates e montagem melhores.

Cruze 8
Civic 9

Segurança

Tanto Cruze quanto Civic são equipados com controle de estabilidade e muitos outros itens. Porém, o Chevrolet traz de série os airbags de cortina, que não estão disponíveis na versão topo do Honda. Airbags frontais e laterais são de série nos dois carros.

Cruze 9
Civic 8

Custo/benefício

São equivalentes em ambos, levando em consideração as versões topo de linha em que o único opcional é a pintura metálica.

Cruze 8
Civic 8

Resultado: Cruze 93 Civic 95

GM/Divulgação

FICHA TÉCNICA

CRUZE LTZ
MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando variável de abertura das válvulas, 1.796cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 140cv (gasolina) e de 144cv (etanol) a 6.300rpm e torques máximos de 17,8kgfm (gasolina) e de 18,9kgfm (etanol) a 3.800rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático de seis velocidades

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS

Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, semi-independente, com tubos de torção soldados a dois braços de controle, com barra estabiilzadora / 7 x 17 polegadas, em liga leve / 225/50 R17

FREIOS

A disco nas quatro rodas, sendo ventilados na dianteira, com sistema ABS (antibloqueio) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem)

CAPACIDADES

Do tanque, 60,3 litros; de carga (passageiros e bagagem), 470 quilos

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE
Conforto/conveniência
– Sistema de entretenimento com tela de sete polegadas, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, navegação por satélite, sistema premium de som com rádio, CD Player com MP3 e entradas auxiliar e para USB, bancos revestidos em couro, porta-revistas no costado dos bancos dianteiros, computador de bordo e banco traseiro bipartido.

Aparência – Rodas de liga de 17 polegadas e barras cromadas acima da placa, na capa dos retrovisores e na moldura dos vidros.


Segurança – Airbags frontais, laterais e de cortina; freios ABS com EBD, controle eletrônicos de tração e estabilidade, sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis e alarme.

OPCIONAIS

Não tem

QUANTO CUSTA

O Chevrolet Cruze LTZ tem preço de R$ 78.900. A Versão mais simples, a LT, tem preço básico de R$ 67.900 e com todos os opcionais custa R$ 71.900.

Marlos Ney Vidal/EM/DA Press


FICHA TÉCNICA
CIVIC EXS
MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, SOHC I-VTEC, 16 válvulas, de 1.799cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 139cv (gasolina) e de 140cv (etanol) a 6.500rpm e torques máximos de 17,5kgfm (gasolina) e de 17,7kgfm (etanol) a 4.500rpm

TRANSMISSÃO

Tração dianteira, com câmbio automático de cinco velocidades e Shift Hold Control

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS

Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, Dual-Link /6,5 x 16 polegadas, em liga leve / 205/55 R16

FREIOS

A disco nas quatro rodas, sendo ventilados na dianteira, com sistema ABS (antibloqueio) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem)

CAPACIDADES

Do tanque, 57 litros; de carga (passageiros e bagagem), 404 quilos

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE
Conforto/conveniência –
Câmera de marcha a ré com indicação de distância, teto solaer com função antiesmagamento, acendimento automático dos faróis, sensor crepuscular, aberturas internas do porta-malas e tanque de combustível, ar-condicionado automático digital, aviso sonoro de faróis acesos, chave no contato e cinto de segurança para motorista, banco do motorista com regulagem de altura, central de informações I-MID (intelligent Multi-Information Display) LCD de cinco polegadas com ajuste no volante, coluna de direção ajustável em altura e distância, controle de áudio no volante, controle de velocidade de cruzeiro, encosto do banco traseiro bipartido, função Econ com Eco Assist (indicador de controle de consumo de combustível, bancos revestidos em couro, sistema de áudio com rádio AM/FM, CD Player/CDA/MP3/WMA, sistema de navegação GPS integrado ao painel, Bluetooth, vidros elétricos com função um toque e antiesmagamento.

Aparência –  Grade dianteira e maçanetas cromadas, retrovisores na cor da carroceria, vidros verdes, maçanetas internas pintadas na cor prata,

Segurança – Airbags frontais e laterais, alarme antifurto, cintos de segurança de três pontos com pré-tensionadores e limitadores de força, controles de tração e estabilidade, faróis de neblina, freios ABS com EBD, sistema de assistência a estabilidade da direção elétrica, sistema de fixação de cadeirinha de bebê no banco traseiro, travamento automático das portas a partir de 15km/h e travas para crianças nas portas traseiras.

OPCIONAIS
Não tem.

QUANTO CUSTA

O novo Honda Civic tem a versão de entrada LXS 1.8 manual por R$ 66.660. Já a versão testada, a EXS 1.8 automático, topo de linha, é vendida por R$ 86.750 e não tem opcionais.

Tags: teste

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Wilian
Wilian - 11 de Fevereiro às 16:46
Acho que deveria ter outro tópico para comparação. Seria "qual deles tem a maior discrepancia de preço entre o que é vendido no Brasil e nos USA ou Europa". Isto mostraria quem nos faz menos de trouxa.
Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
30 de julho de 2015