Oficina

Entenda a diferença dos câmbios do veículo

Diversas opções de câmbio podem confundir algumas pessoas. Saiba a diferença de uso entre eles e aprenda os cuidados corretos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/05/2017 09:00 / atualizado em 18/05/2017 11:23 Thamires Lima

A engenheira química Karla França comprou um New Fiesta com câmbio automático que já veio com falha. - Karla França/Divulgação A engenheira química Karla França comprou um New Fiesta com câmbio automático que já veio com falha.
Usar pedais de embreagem para trocar as marchas do veículo virou gesto do passado? Longe dos esportivos, sim. A tecnologia serviu para a criação de vários sistemas que tornam o uso das marchas algo confortável e econômico. Nesse sentido, há uma grande variedade de câmbios disponíveis no mercado. Porém, algumas pessoas confundem o funcionamento de cada caixa e não sabem dos cuidados corretos para fazer o bom uso do sistema. Pensando nisso, o DP Auto explica o desempenho de cada um e alerta para a manutenção exata.

 

Câmbio Automatizado é o mais econômico devido a manutenção simples - Arthur Fillipos/Divulgação Câmbio Automatizado é o mais econômico devido a manutenção simples
Automatizado
Sistema faz uso de atuadores hidráulicos para a troca de marchas, que provoca trancos devido à desaceleração que acontece durante essa mudança. A manutenção só é feita com a troca de embreagem, que só precisa ser feita com 80 mil ou 100 mil quilômetros rodados, por isso é mais em conta.  As falhas mais comuns acontecem devido ao vazamento de óleo e queima da bomba de pressão do sistema hidráulico.

Cuidados:
Sempre verifique se há umidade de óleo em cima do cambio. Se tiver, procure uma oficina o mais rápido possível.
 
Dupla Embreagem
Sistema avançado do câmbio automatizado que utiliza duas embreagens. Com isso, o tempo de engate das marchas se torna mais rápido, chegando a ser feito em milissegundos. Esse câmbio precisa de uma atenção redobrada, pois conta com uma alta tecnologia no funcionamento mecatrônico. “Nesse sentido, o reparo se torna mais caro. As falhas mais recentes aconteceram no sistema PowerShift, utilizado pela Ford, e pode mudar a escala de gravidade de acordo com a marca”, afirma Cristiano Oliveira, gerente da oficina Cristiano Auto Import.

CVT

Termo Continuously Variable Transmission, que significa transmissão continuamente variável. Esse câmbio não faz uso da troca de marchas por conta dos fluidos de transmissão que são feitos através de correntes metálicas. A manutenção se concentra apenas na troca do fluido. As falhas são apresentadas de acordo com a vibração das correntes, sinal de que o fluido já perdeu as propriedades.

Automático
Sistema que utiliza o conversor de torque para as trocas de marcha, já as combinações entre as engrenagens são feitas por dispositivos hidráulicos. A manutenção será relativa a quantidade de marchas. Mas, normalmente, os problemas quando acontece  falha na troca de marchas são trancos durante as mudanças. Outra questão são as marcas que já vendem o veículo com o câmbio com falha. A engenheira química Karla França está dentro desse quadro. Proprietária de um New Fiesta 2015 1.6, Karla já teve um problema com o câmbio automático. “A caixa de marcha  veio de fábrica com erro no giro do motor, pois não correspondia a marcha. Então eles abriram para recall e corrigiram o erro”, conta. 

 

 

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
22 de setembro de 2017
21 de setembro de 2017