Fusão da nova geração

Modelo 2019 da Yamaha XTZ 250 Lander chegará ao mercado em janeiro

A nova Yamaha XTZ 250 Lander ficou mais robusta, equipada com banco em dois níveis, conjunto dianteiro com iluminação em LED e freio dianteiro com ABS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/12/2018 13:12 Téo Mascarenhas /Estado de Minas


Visual foi inspirado na robusta trail XT 660R - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Visual foi inspirado na robusta trail XT 660R
 

De Campos do Jordão (SP) - Depois de uma década sem alterações significativas, a Yamaha Lander, de utilização mista, asfalto e terra, passa por uma completa metamorfose. A nova geração, que chega ao mercado em janeiro de 2019 ainda sem preço definido, também representa uma fusão com a Ténéré 250, que sai de linha. O visual foi nitidamente inspirado na “irmã” maior XT 660R, inclusive com novo tanque de combustível (que teve a capacidade aumentada de 11 para 13,6 litros), com tampa estilo aviação, além de abas laterais, novo conjunto de farol Full LED, protetores da suspensão e conjunto de para-lamas.


As mudanças também passam pelo banco, agora mais largo e em dois níveis (o que exigiu mudanças no quadro em tubos de aço), além de alças de apoio em alumínio para o passageiro. A nova ergonomia se completa com guidão em posição ligeiramente diferente, proporcionando maior conforto em jornadas mais longas. Esta configuração também visa suprir a ausência da Ténéré 250, porém, mais “asfaltíca”, inclusive com kit oficial de acessórios touring composto de para-brisa, bagageiro, bauleto e protetor de motor.

Ergonomia de pilotagem ficou mais confortável - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Ergonomia de pilotagem ficou mais confortável

METAMORFOSE O painel digital foi modernizado e agora conta com o computador de bordo que indica consumo instantâneo e médio, além de conta-giros, relógio e as outras informações de praxe. A iluminação de LED também está presente na luz de posição, setas e lanterna traseira. O novo modelo ficou bem mais encorpado, mas conserva as rodas em aço com aro de 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira, calçadas com pneus 80/90 e 120/80 respectivamente. Porém, a roda dianteira agora conta com freio ABS de série, com disco de 245mm e pinça de duplo pistão.

Tanque de combustível ganhou tampa estilo aviação e maior capacidade - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Tanque de combustível ganhou tampa estilo aviação e maior capacidade

A roda traseira, com disco de 203mm e pinça de único pistão, continua com acionamento convencional. O conjunto ganhou eficiência, especialmente se comparado ao modelo anterior. Entretanto, a suspensão dianteira convencional (não invertida), com tubos de 41mm de diâmetro, ficou mais curta, passando de 240mm para 220mm, acompanhando a fusão entre asfalto e terra da Ténéré 250 e da “antiga” Lander, assim como o da suspensão traseira do tipo mono, com ajustes na compressão, que passou de 220mm para 204mm de curso.
Freio dianteiro agora está equipado com sistema ABS - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Freio dianteiro agora está equipado com sistema ABS

ANDANDO Com isso, o modelo ficou 5mm mais baixo. Pode parecer pouco, mas a tocada no asfalto mudou radicalmente. A nova Lander ficou mais confortável e “na mão”, inclusive para rodar em pé. Durante o trajeto de experimentação, também rodamos em estradas de terra entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, através da espetacular Serra da Mantiqueira, em situações bem extremas e radicais.

Painel digital ficou mais completo, com o computador de bordo - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Painel digital ficou mais completo, com o computador de bordo

O robusto propulsor flex de um cilindro, equipado com arrefecimento a ar e óleo e duas válvulas, foi mantido, porém ganhou nova injeção eletrônica, com injetor de 10 furos. Com 249,5cm³ de capacidade volumétrica, o propulsor fornece potências de 20,7cv (com gasolina) e 20,9cv (com etanol) a 8.000rpm e torque de 2,1kgfm (g/e). As retomadas permitem boa recuperação de velocidade sem utilizar tanto o câmbio de cinco marchas, mas o óleo agora recomendado é o semi-sintético 10W 40. As cores são: azul, branco e preto.

Farol, luz de posição, setas e farolete são em LED - Gustavo Epifânio/Yamaha/Divulgação Farol, luz de posição, setas e farolete são em LED
 

* Viajou a convite da Yamaha

Tags: mascarenhas téo rodas duas bike motocicleta 2019 abs lander 250 xtz yamaha

Encontre seu veículo

Veículos

Ultimas Notícias

ver todas
17 de dezembro de 2018
11 de dezembro de 2018
03 de dezembro de 2018
26 de novembro de 2018
20 de novembro de 2018