Duelo de sedãs: confira o comparativo entre o Fiat Cronos e o Volkswagen Virtus

Já rodamos com o Cronos, o novo sedã que a Fiat lança em 21 de fevereiro. Confira um breve comparativo entre ele e o VW Virtus, que prometem protagonizar uma interessante rivalidade ao longo do ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/02/2018 11:43 / atualizado em 07/02/2018 13:11 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Novo Fiat Cronos na versão Precision AT6 - Fiat/Divulgação Novo Fiat Cronos na versão Precision AT6

O Fiat Cronos acaba de ser apresentado ao mercado argentino, onde é fabricado. No Brasil, o modelo só será lançado no dia 21 de fevereiro, mas o Vrum já rodou com o sedã compacto nas duas motorizações disponíveis, 1.3 FireFly e 1.8 E.torQ Evo. Como também já rodamos com o novo Volkswagen Virtus, mais que apresentar nossas impressões com o Cronos, preparamos um pequeno comparativo entre os dois sedãs que prometem protagonizar uma interessante rivalidade ao longo do ano.

Volkswagen Virtus Highline 200 TSI - Volkswagen/Divulgação Volkswagen Virtus Highline 200 TSI

DESIGN Embora a dianteira do Cronos, naturalmente herdada do Argo, evoque esportividade, as laterais e a traseira não passam a mesma impressão. Os vincos marcados do capô não foram levados para as caixas de roda ou a linha de ombro, e não dão ao modelo um porte que sugere força. Com a tampa do porta-malas curta, um discreto spoiler e lanternas horizontal em LED, a traseira e linda e transparece elegância, lembrando um pouco o Audi A3 Sedan.

Com a tampa do porta-malas curta, um discreto spoiler e lanternas horizontais em LED, a traseira do Cronos é linda e transparece elegância - Fiat/Divulgação Com a tampa do porta-malas curta, um discreto spoiler e lanternas horizontais em LED, a traseira do Cronos é linda e transparece elegância

Naturalmente, este é um quesito bastante subjetivo, e a comparação entre modelos sempre termina em polêmica, mas vamos adiante. Apesar de trazer um visual mais discreto, o Virtus tem um conjunto mais harmônico e linhas que resultam numa esportividade natural, como as caixas de roda definidas, o arco do teto com “queda” suave terminando no spoiler, a linha de ombro bem marcada e diversos elementos horizontais que trazem a impressão de um veículo maior.

Apesar de trazer um visual mais discreto, o Virtus tem um conjunto mais harmônico e linhas que resultam numa esportividade natural - Volkswagen/Divulgação Apesar de trazer um visual mais discreto, o Virtus tem um conjunto mais harmônico e linhas que resultam numa esportividade natural

ACABAMENTO Ambos trazem boa qualidade, mas a aparência dos materiais é melhor no Cronos. Quanto ao visual do interior, elementos como a tela “flutuante” e os três difusores de ar elevados tornam o Cronos mais vistoso. O interior do Virtus é mais minimalista, se destacando apenas quando equipado com opcionais que levam seu preço às alturas, como o painel de instrumento digital e a central multimídia com tela de 8 polegadas.

Tela Tela "flutuante" e difusores de ar elevados deixam o interior do Cronos mais vistoso

Com interior minimalista, Virtus só se destaca quando equipado com o painel de instrumento digital e a central multimídia com tela de 8 polegadas - Volkswagen/Divulgação Com interior minimalista, Virtus só se destaca quando equipado com o painel de instrumento digital e a central multimídia com tela de 8 polegadas


ESPAÇO Como já dissemos aqui, o Cronos decepcionou ao trazer o mesmo entre-eixos de 2,52m do hatch Argo. Apesar disto, a Fiat nos surpreendeu ao apresentar seu sedã com um bom espaço interno para os passageiros da frente e também os de trás (com exceção do passageiro central, que em quase todos os modelo viaja sem muito conforto). Mas tudo tem um preço. Para conseguir esse espaço, a Fiat precisou readequar os elementos do interior. O resultado mais evidente foi a adoção de bancos compactos, com o assentos bastante curtos, que não apoiam as pernas e causam desconforto a todos os passageiros. Já o Virtus, com o extre-eixos de 2,65, não precisou sacrificar o conforto para proporcionar um bom espaço para os passageiros.

Para conseguir bom espaço para os passageiros, assentos do Cronos ficaram muito curtos, comprometendo o conforto  - Fiat/Divulgação Para conseguir bom espaço para os passageiros, assentos do Cronos ficaram muito curtos, comprometendo o conforto

Com 13cm a mais de entre-eixos, não falta espaço e nem conforto no Virtus - Volkswagen/Divulgação Com 13cm a mais de entre-eixos, não falta espaço e nem conforto no Virtus


SEGURANÇA Bom perceber que ambos trazem a segurança básica de série: cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça para todos os passageiros, além de sistemas Isofix e Top Tether para fixação de assentos infantis. O Virtus leva a melhor ao trazer já na versão de entrada airbags dianteiros e laterais, além de controle de tração, enquanto o Cronos traz apenas os obrigatórios airbags frontais e freios ABS. O Virtus também leva vantagem por já ter sido avaliado pelo Latin NCAP, obtendo nota máxima nos testes de colisão. Vale lembrar que a Fiat lançou o hatch Argo há oito meses e até hoje não se interessou em patrocinar seus testes de colisão, como a Volkswagen fez com Polo e Virtus.

Não é segredo que o desempenho em segurança está intimamente ligado á plataforma do veículo. No Brasil, a chegada do Polo e do Virtus marcou a produção local da plataforma MQB compacta, usada também em modelos vendidos em países desenvolvidos. Já no caso do Cronos esse já não é um papo reto, já que traz soluções parecidas com a plataforma do Argo (chamada MP1, que por sua vez é derivada do Punto). Também soou estranho o fato de se tratar de uma plataforma modular e ainda assim o Cronos trazer o mesmo entre-eixos do Argo.

Lateral e traseira do Cronos não trazem a mesma esportividade da dianteira - Fiat/Divulgação Lateral e traseira do Cronos não trazem a mesma esportividade da dianteira

Lateral do Virtus traz caixas de roda definidas e o arco do teto com queda suave, terminando no spoiler - Volkswagen/Divulgação Lateral do Virtus traz caixas de roda definidas e o arco do teto com queda suave, terminando no spoiler


CONTEÚDO Comparando as versões de entrada, o Cronos se sobressai por trazer uma central multimídia com tela de 7 polegadas, enquanto o Virtus oferece um simples sistema de som com Bluetooth. Mas aqui vale lembrar que o modelo da Volkswagen leva a melhor no conteúdo de segurança. Outro conteúdo interessante no sedã da Fiat é o monitoramento da pressão dos pneus. Já o Virtus tem vidros elétricos em todas as janelas, enquanto o Cronos só tem nas dianteiras. Itens como direção elétrica, ar-condicionado, rodas em aço de 15 polegadas, banco do motorista com ajuste de altura e chave com controle remoto são comuns aos dois modelos.

Quanto ao conteúdo, o Virtus se destaca nas versões mais sofisticadas, que já trazem sistema multimídia, além de bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, climatização para os passageiros de trás e faróis com a função cornering. Na topo de linha, ele oferece destravamento das portas e partida do motor por chave presencial e ar-condicionado digital. E entre os opcionais, destaque para quadro de instrumento digital, multimídia com tela de 8 polegadas com navegação e bancos em couro. Já o Cronos não se destaca muito quanto ao conteúdo de série da versão de topo. Entre os opcionais, vale listar a tela de 7 polegadas no quadro de instrumentos, airbags laterais, rodas de liga leve de 17 polegadas e bancos em couro.

PORTA-MALAS Temos um empate técnico, com ligeira vantagem para o Cronos, que tem 525 litros, contra 521 litros do Virtus.

Porta-malas do Cronos tem volume de 525 litros - Fiat/Divulgação Porta-malas do Cronos tem volume de 525 litros

Com 521 litros, compartimento de carga do Virtus pode ser expandido; versão de topo rebate até o banco do passageiro, para transportar objetos longos - Volkswagen/Divulgação Com 521 litros, compartimento de carga do Virtus pode ser expandido; versão de topo rebate até o banco do passageiro, para transportar objetos longos


CONJUNTO MECÂNICO Melhor para o Virtus, com seu motor 1.0 turbo – 115cv/128 de potência (gasolina/etanol) e torque de 20,4kgfm (g/e) – e câmbio automático de seis marchas. Já a opção mais vitaminada da Fiat é o 1.8 aspirado – 135/139cv de potência (g/e) e torques de 18,8/19,3kgfm (g/e) – com câmbios manual ou automático. Note que os números de potência do Virtus são inferiores, enquanto o torque é um pouco superior, mas, devido ao turbo, o motor da Volkswagen oferece respostas imediatas em ultrapassagens e retomadas, além de um excelente consumo de combustível, enquanto esse motor do Cronos tem respostas gradativas e não é nenhuma referência em termos de consumo.

Já na prateleira de baixo, o motor 1.6 MSI – com potências de 110/117cv (g/e) e torques de 15,8/16,5kgfm (g/e) – e câmbio manual que equipa o Virtus enfrenta o 1.3 Firefly – com potências de 101/109cv (g/e) e torques de 13,7/14,2kgfm (g/e) –, com opções de câmbio manual o automatizado, do Cronos.

PREÇO O Virtus é vendido a partir de R$ 59.990, na versão 1.6 MSI, e vai até R$ 79.990, o Highline 200 TSI, o que colocou a pressão sobre a Fiat. Para o Cronos, os preços só serão divulgados na data da apresentação, mas é nesse quesito que o novo sedã da Fiat deve decidir sua sorte.

Tags: vrum cerqueira comparativo fiat cronos volkswagen vw virtus

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018

Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe