Publicidade

Estado de Minas

Novo conjunto de baterias amplia autonomia do BMW i3 de 180 para 335 quilômetros

Novidade possibilitou eliminar o extensor de energia, um motor a gasolina que alimenta as baterias, em algumas versões. Preços foram reajustados e vão de R$ 205.950 a R$ 257.950


postado em 26/04/2019 11:57

(foto: BMW/Divulgação)
(foto: BMW/Divulgação)

A BMW iniciou a pré-venda do compacto elétrico i3 120Ah, uma alusão à adoção de novas baterias de alta voltagem, que traz como principal novidade o aumento da autonomia do veículo para até 440 quilômetros. O lançamento faz parte da estratégia de eletrificação do Grupo BMW no Brasil, que planejou uma verdadeira ofensiva de 20 novos produtos das três marcas – BMW, Mini e BMW Motorrad (de motocicletas) – ainda este ano.


O novo conjunto de baterias de íons de lítio tem maior capacidade de armazenamento de energia (120 Ah/42,2 kWh) o que permitiu aumentar a autonomia do compacto de 180 para 335 quilômetros (no ciclo NEDC). Com isto, a marca alemã conseguiu oferecer as duas versões de entrada puramente elétricas (denominadas BEV), dispensando o extensor de energia. Com estas características, o pequeno elétrico acelera até os 100km/h em 7,3 segundos e atinge a velocidade máxima de 150km/h.

(foto: BMW/Divulgação)
(foto: BMW/Divulgação)

Porém a versão de topo manteve esse extensor (chamado REX) – um motor a combustão interna de 647cm³ de cilindrada que atua como um gerador de energia (apenas capaz de alimentar as baterias, sem atuar na motricidade) e permite rodar mais 150 quilômetros – o que, juntando com a autonomia de 290km das baterias, totaliza 440km. A performance desta configuração é de 8,1 segundos de aceleração e 150km/h de máxima.

(foto: BMW/Divulgação)
(foto: BMW/Divulgação)

ELÉTRICO Todas as versões usam o conjunto motriz formado por um motor elétrico – com 125kW de potência (o correspondente a 170cv) e 25,5kgfm de torque – e câmbio automático tipo CVT (transmissão continuamente variável). A tração é traseira. Os motores – elétricos e à combustão – foram posicionados sobre o eixo traseiro. Já as baterias foram acomodadas embaixo do assoalho, entre os eixos do veículo. O projeto do veículo foi pensada para conseguir baixo centro de gravidade e redução significativa de peso e sua perfeita distribuição, assegurando a mesma dirigibilidade dos automóveis da marca.

(foto: BMW/Divulgação)
(foto: BMW/Divulgação)

CONTEÚDO São três versões disponíveis, e os preços foram reajustados. A de entrada é a BMW i3 BEV (R$ 205.950), que traz de série faróis full-LED, rodas de liga leve de 19 polegadas, painel de instrumentos digital, ar-condicionado e seis airbags (frontais, laterais e de cortina). O i3 BEV Connected (R$ 229.950) acrescenta ar-condicionado digital, sistema de navegação, sensores de chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré e assistente de estacionamento. O BMW i3 REX Full (R$ 257.950) tem ainda teto solar, sistema de áudio premium, acabamento interno em eucalipto, revestimento em couro, chave presencial, além de alertas de tráfego cruzado, colisão traseira, mudanças involuntárias de faixa de rolamento e aproximação frontal.

A primeira reestilização do i3 chegou ao Brasil no meio do ano passado, quase um ano depois de seu lançamento na Europa. O design mescla esportividade e modernidade. O interior é surpreendente, com piso plano, acabamento em madeira (na versão de topo) e o uso de materiais naturais e sustentáveis, sendo que 25% dos plásticos usados são reciclados. As dimensões com compacto são 4,01 metros de comprimento, 1,77m de largura, 1,59m de altura e 2,57m de distância entre-eixos. A capacidade do porta-malas é de 260 litros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade