Publicidade

Estado de Minas

Confira os veículos mais vendidos no mercado brasileiro até o fechamento de julho

Fenabrave divulga números de emplacamentos: Chevrolet Onix segue na frente; volume de vendas de VW up! e Fiat Uno preocupam; confira a a briga entre Chevrolet e Volkswagen pela liderança do mercado


postado em 06/08/2019 10:43 / atualizado em 06/08/2019 11:06

Prestes a trocar de geração, Chevrolet Onix enxerga a concorrência pelo retrovisor(foto: Chevrolet/Divulgação)
Prestes a trocar de geração, Chevrolet Onix enxerga a concorrência pelo retrovisor (foto: Chevrolet/Divulgação)

A Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores) divulgou os emplacamentos referentes ao mês de julho, quando aproveitamos para verificar o desempenho de vendas dos principais modelos vendidos no mercado brasileiro. O topo da lista traz uma trinca que vem se mostrado inabalável, encabeçada pelo Chevrolet Onix, que já somou 136.974 emplacamentos em 2019, seguido por Hyundai HB20, com 62.199 veículos vendidos, e Ford Ka, 59.723 unidades. Vale ressaltar que os dois primeiros colocados já se encontram em final de ciclo, com nova geração e reestilização engatilhados, e nem por isso reduzem o fôlego das vendas.


O quarto modelo mais vendido é o Chevrolet Prisma, com 49.223 emplacamentos, que, junto com o Onix, terá nova geração ainda em 2019. Um dos méritos da Chevrolet para não perder vendas desses modelos é que ambos serão mantidos como versão de entrada, sendo que o novo Prisma passa a se chamar Onix Sedan. No segmento dos sedãs compactos, a segunda e terceira colocação se invertem quando comparados aos seus respectivos hatchbacks, onde o Ford Ka Sedan soma 27.458 unidades, com uma boa gordurinha frente ao Hyundai HB20S, que até agora teve 19.235 emplacamentos.

Apesar de não ser muito lembrado, VW Fox tem volume de vendas surpreendente(foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)
Apesar de não ser muito lembrado, VW Fox tem volume de vendas surpreendente (foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)

O popular Renault Kwid segue sua trajetória e estacionou na quinta colocação, com 48.592 unidades. O Volkswagen Gol segue logo atrás, com 45.578 emplacamentos. Aproveitamos esse espaço dos hatches compactos para destacar a situação preocupante de alguns modelos que pertencem a fabricantes de volume, como o Fiat Uno, que até agora só registrou 11.773 emplacamentos, e VW up!, que somou 7.373 vendas ao longo do ano. Um contraponto a esses modelos é o VW Fox, que, apesar de ser um dos modelos menos lembrados do mercado, até o mês de junho teve 24.119 unidades vendidas.

Volume de vendas do Cruze Sport6 já caiu em função da chegada do modelo reestilizado(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
Volume de vendas do Cruze Sport6 já caiu em função da chegada do modelo reestilizado (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

Fiat Argo é o sétimo automóvel mais vendido do país, com 42.820 unidades, mantendo-se na frente do VW Polo, posicionado na nona colocação, com 38.223 emplacamentos. Foram esses hatches compactos premium que ajudaram a “derrubar” o segmento dos hatches médios, liderado pelo Chevrolet Cruze Sport6 (com 3.046 vendas até o fim de julho), que já sofreu queda nas vendas mensais por causa da reestilização que está prestes a ganhar. O VW Golf continua com as vendas fracas, totalizando 1.043 emplacamentos, reflexo de ter se tornado praticamente um modelo de nicho, já que agora só há opção da versão GTI, que custa a partir de R$ 150 mil.

Lançado em abril, VW T-Cross é o quarto SUV mais vendido quando levamos em conta a média mensal(foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)
Lançado em abril, VW T-Cross é o quarto SUV mais vendido quando levamos em conta a média mensal (foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)

Completando a lista dos 10 automóveis mais vendidos de 2019, a Jeep continua sua trajetória positiva, com o Renegade na oitava colocação (com 38.837 emplacamentos) e Compass na décima (34.204 unidades). Liderado pelo Renegade, o segmento dos SUVs compactos segue com o Nissan Kicks na segunda colocação (com 31.124 emplacamentos), seguido por Hyundai Creta (29.552), o antigo líder Honda HR-V (27.552) e Ford EcoSport (17.963). Lançado em abril, o Volkswagen T-Cross somou 11.117 emplacamentos, mas, se levarmos em conta a média mensal, o modelo está em quarto lugar, acima do EcoSport.

Com preço salgado, nova geração do Jetta não conseguiu desbancar nem o Chevrolet Cruze, que será reestilizado em breve(foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)
Com preço salgado, nova geração do Jetta não conseguiu desbancar nem o Chevrolet Cruze, que será reestilizado em breve (foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Divulgação)

Entre os sedãs médios, o Toyota Corolla continua liderando com folga (com 32.019 unidades vendidas), seguido por Honda Civic (15.986) e Chevrolet Cruze, que, mesmo em fim de ciclo (ele será reestilizado em breve), consegue conter a ameaça do VW Jetta (6.939), que acabou ficando muito caro com a entrada da nova geração.

Com o sucesso de Toro e Strada, Fiat detém praticamente metade do mercado dos comerciais leves(foto: Fiat/Divulgação)
Com o sucesso de Toro e Strada, Fiat detém praticamente metade do mercado dos comerciais leves (foto: Fiat/Divulgação)

Já no ranking das marcas, levando em consideração automóveis e comerciais leves, a liderança está com a Chevrolet, que ao longo do ano já vendeu 262.558 unidades. A segunda colocada é a Volkswagen, com 223.469 veículos, seguida pela Fiat, que somou 203.882 vendas. A posição dos italianos se dá devido ao bom desempenho entre os comerciais leves, respondendo por 49,26% deste mercado. De acordo com os dados da Fenabrave, 69,65% dos comerciais leves são comercializados na modalidade de vendas diretas (para compradores que possuem CNPJ), restando apenas 30,35% para o varejo. Entre os automóveis, 59,15% das vendas são no varejo, enquanto 40,85% em vendas diretas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade