Combustível

Após polêmica, Ministério de Minas e Energia nega aumento de 40% no percentual de etanol na gasolina

O Ministério emitiu uma nota esclarecendo que não haverá aumento escalonado do percentual de etanol da gasolina, dos atuais 27% para 40%, e garante que a política do RenovaBio tem o objetivo de reduzir emissões de carbono

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/03/2018 11:31 / atualizado em 13/03/2018 17:43 Thays Martins /Diario de Pernambuco


 Bernardo Dantas/ DP/D.A Press.

Na última segunda-feira (12), o Ministério de Minas e Energia emitiu uma nota desmentindo a informação relacionada a Política Nacional de Biocombustíveis, mais conhecida como RenovaBio, que permitiria o aumento gradual do percentual de etanol à gasolina de 40% , até  2030.

A lei do RenovaBio foi sancionada em dezembro de 2017, sendo uma política de Estado com o objetivo de descarbonização do transporte, diminuindo as emissões de carbono para a matriz de combustíveis. Esse compromisso foi assumido pelo Brasil na 21º Conferência das Partes (COP-21). Os setores produtores de biocombustíveis aguardam pelo decreto que vai regulamentar o programa no país.

Segundo nota divulgada pelo Ministério de Minas e Energia, o decreto para regulamentar o programa não prevê aumento gradual do percentual de etanol anidro dos atuais 27% em gasolina comum e 25% em gasolina premium, determinado pelo Conselho de Interministerial do Açúcar e do Álcool.

Tags: porsche 911 esportivo bólido icônico geração Porsche 911 911 Turbo 911 Carrera

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
19 de setembro de 2018
18 de setembro de 2018
17 de setembro de 2018