Combustível

Após polêmica, Ministério de Minas e Energia nega aumento de 40% no percentual de etanol na gasolina

O Ministério emitiu uma nota esclarecendo que não haverá aumento escalonado do percentual de etanol da gasolina, dos atuais 27% para 40%, e garante que a política do RenovaBio tem o objetivo de reduzir emissões de carbono

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/03/2018 11:31 / atualizado em 13/03/2018 17:43 Thays Martins /Diario de Pernambuco


 Bernardo Dantas/ DP/D.A Press.

Na última segunda-feira (12), o Ministério de Minas e Energia emitiu uma nota desmentindo a informação relacionada a Política Nacional de Biocombustíveis, mais conhecida como RenovaBio, que permitiria o aumento gradual do percentual de etanol à gasolina de 40% , até  2030.

A lei do RenovaBio foi sancionada em dezembro de 2017, sendo uma política de Estado com o objetivo de descarbonização do transporte, diminuindo as emissões de carbono para a matriz de combustíveis. Esse compromisso foi assumido pelo Brasil na 21º Conferência das Partes (COP-21). Os setores produtores de biocombustíveis aguardam pelo decreto que vai regulamentar o programa no país.

Segundo nota divulgada pelo Ministério de Minas e Energia, o decreto para regulamentar o programa não prevê aumento gradual do percentual de etanol anidro dos atuais 27% em gasolina comum e 25% em gasolina premium, determinado pelo Conselho de Interministerial do Açúcar e do Álcool.

Tags: porsche 911 esportivo bólido icônico geração Porsche 911 911 Turbo 911 Carrera

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
20 de junho de 2018