Combustível

GNV é alternativa certa

Com o investimento de R$ 5.700, é possível alterar o tipo de combustão que locomove o veículo para GNV. Valor é alto, mas tem sido a pedida no Recife. Economia a longo prazo é a protagonista da cena

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/06/2018 15:35 / atualizado em 01/06/2018 15:44 Thainá Nogueira /Diario de Pernambuco

Shilton Araujo / Esp DP
 

 

Em tempos de crise de combustível, vale tudo para conseguir manter o dinheiro no bolso e não gastar fortunas na hora do abastecimento. E é na instalação do kit de gás natural veicular que muitos motoristas estão conseguindo fazer economias. A conta, na verdade, é simples. Um carro 1.0 que percorre nove quilômetros com um litro de gasolina, consegue aumentar em quatro quilômetros essa autonomia, só precisando de um m3 de gás.


De acordo com Eimar Morais, diretor da Via Gás, com o preço da gasolina instável e a recente escassez do combustível nos postos, a busca por instalações nas suas oficinas mais que dobraram. “Antes dessa crise, a média era de três clientes por dia na loja para adaptar o carro para o GNV. Agora, não são menos que oito motoristas por dia que estacionam os carros por aqui”, afirma. Para o diretor, o aumento da busca pela opção alternativa de combustível também gira em torno da quebra do tabu pela maioria de que o GNV afeta a potência do carro. “Os itens que são utilizados hoje em dia para a instalação do kit são tecnológicos. Já se foi o tempo em que gás natural e baixa potência eram sinônimos. Há perda de potência pela mudança, mas não passa de 5%, o que é irrisório quando comparado à economia no bolso com o abastecimento”, afirma.

 

Shilton Araujo / Esp DP
 

 

O motorista da Uber, Paulo Roberto, viu nos últimos dias a necessidade da mudança do uso do etanol para o GNV. “Quis ter a liberdade de escolher qual a melhor opção de abastecimento para o meu carro. Dirijo muito e a conta com o valor de gasolina e o desconto da empresa do aplicativo por cada corrida não fecha”, diz ele, acrescentando que com etanol o seu New Fiesta 2016 1.6 automático percorre 8.6 km/L. “Com o cilindro de 10 m3 que coloquei, a expectativa é que o consumo melhore em 30%”, completa.

 

Shilton Araujo / Esp DP
 


O preço da mudança não é muito amigável. É que são necessários R$ 5.790 para obter a quinta geração do kit em qualquer veículo que seja movido no sistema de injeção eletrônica. Porém, a autonomia para os motoristas que trafegam intensamente com o carro diariamente é logo percebida. Um cilindro de 10 m3 pode percorrer 100 km. E o valor do m3 fica na casa dos R$ 2,59. Ou seja, dá para ir e vir do centro do Recife para Vitória de Santo Antão gastando apenas R$ 25,90 no posto de combustível. “A gente aconselha que o motorista vá para a ponta do lápis e calcule o quanto percorre por dia para fazer a comparação entre o consumo dos combustíveis”, comenta Eimar. O tamanho do cilindro que o carro comporta é que diz a autonomia do veículo, já que é ali que vai ser comportada a quantidade de GNV para movimentar o veículo. No entanto, para os que instalam no porta-malas, só é permitido um tamanho de cilindro que não atrapalhe a saída do estepe. Em alguns carros, é possível instalar o item embaixo dele e a segurança é garantida pelo Inmetro. 

Acessório
Se a pausa para sair do carro, abrir o capô e abastecer for um problema, tudo resolvido. É que a válvula de abastecimento pode ser acoplada na abertura do tanque do combustível líquido. O item é considerado um acessório e está fora do valor cobrado pelas peças que fazem a instalação do kit. Na Via Gás, a novidade custa R$ 250.

 

Shilton Araujo / Esp DP
 

 

Manutenção
Vale lembrar que não é só instalar o gás natural do veículo para se ver livre de idas a oficinas e burocracias. É que o Detran exige inspeção veicular anual e as oficinas indicam revisões a cada 20 mil km rodados. Além disso, é necessário alterar o certificado de registro e licenciamento de veículo no Departamento de Trânsito do Estado, já que a instalação do kit altera, de certa forma, as propriedades originais do carro.

Subsídio Copergás
O Governo do Estado de Pernambuco através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Companhia Pernambucana de Gás - Copergás, ofereceu no ano passado e em 2018 um bônus de R$ 1 mil para a instalação do kit gás. O benefício era válido para os mil primeiros motoristas que levassem o carro a uma das cinco empresas credenciadas pelo programa. Em 2017, o incentivo aconteceu durante todo o ano, a procura foi pequena. No entanto, desde abril que o programa de 2018 se esgotou.

Dá para reinstalar ou obter o G2

E se o repasse do veículo com o kit instalado for uma dúvida, nada de desespero. Dá para tirar os componentes do gás natural do veículo e instalar em um outro. Na Via Gás, o serviço é feito por R$ 700. Mas vale lembrar que há no mercado formas mais em conta para o uso do GNV. É o caso da segunda geração do kit, que é comercializada por R$ 3.990. “A opção modifica alguns componentes do veículo e é feita toda de forma mecânica, diferente do de quinta geração, que é todo eletrônico. Não modificamos nada no carro com o G5. É só acoplar os bicos injetores, o redutor de pressão, o cilindro, a central eletrônica e a válvula de abastecimento. A instalação acontece através do computador e o carro sai em algumas horas da oficina”, completa Eimar Morais. Para os que têm carro ainda movidos a carburador, como é o caso dos veículos antigos, dá para colocar o kit básico de GNV, que tem atrelado um investimento de R$ 3 mil. No entanto, esses são os carros que exigem que a utilização do gás no carro só aconteça de forma mecânica e depois que o veículo esteja em movimento.

Tags: vrum Estado de Minas motor 2.0 EcoBoost assistência ao motorista condução semi autônoma Fusion reestilizado Ford Fusion 2017

Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
21 de junho de 2018
20 de junho de 2018