Publicidade

Estado de Minas

Ford implanta no mercado nacional o Edge ST


postado em 26/04/2019 17:18 / atualizado em 26/04/2019 18:11

(foto: Thaina Nogueira / DP)
(foto: Thaina Nogueira / DP)
 

 

O Edge nunca teve vida fácil no Brasil. Essa máxima pode ser sentida nos números de vendas. De 2008, ano do lançamento do primeiro modelo em terras tupiniquins, até os dias atuais, apenas xxxx carros foram vendidos. Número ínfimo quando comparado com os seus principais concorrentes. No entanto, o modelo chama a atenção por ser o único de uma montadora americana a disputar o pódio de SUV premium. Seja por essa vertente ou não, o fato é que agora há disponível no mercado uma nova versão do Edge. Trata-se da ST, que é a única versão da Ford com essa nomenclatura em modelos nacionais. Testamos e avaliamos o carro no campo de provas da montadora em São Paulo. Dessa forma, atestamos: o público do mercado de SUV premium agora tem uma opção quase irresistível.

 

(foto: Thaina Nogueira / DP)
(foto: Thaina Nogueira / DP)
 

 

Com R$ 300 mil o Edge pode ser estacionado na garagem do consumidor. Número parece, mas não é tão salgado assim. É que o carro entrega a nata da tecnologia da Ford. O carro é pós-moderno desde a mecânica até ao habitáculo. Vamos mostrar. O carro chega com um motor animal 2.7 V6 biturbo. Esse propulsor permite uma aceleração de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos e uma velocidade máxima marcada em 209 km/h. Acoplado ao motor, vem a caixa de 8 marchas que é exclusiva desse propulsor nessa versão e, logo, nesse veículo. São 335 cavalos na potência e um torque de 534 Newton por metro. Além disso, o carro tem a inteligência AWD, que otimiza e maximiza a tração e o modo Sport da um show para aqueles que gostam do som do ronco do motor.

 

(foto: Ford / Divulgacao)
(foto: Ford / Divulgacao)
 

 

Não encantou? Então vamos para a tecnologia. Para abrir o carro, código numérico na porta, mesma tecnologia que já existe no Fusion. Abrir e fechar o porta malas não exige mais esforço, nem mãos. Da pra fazer tudo com um movimento nos pés, ou apertando um botão que fica na tampa traseira do carro. Dentro da cabine, nada de fios. Os celulares podem ser carregados por contato. Além disso, os passageiros do banco traseiro conseguem conectar fones de ouvido via Bluetooth e até controles de vídeo game e jogar simultaneamente, mas cada um na sua tela, que ficam por trás do encosto de cabeça dos bancos da frente. Os bancos podem ser aquecidos, o que não deve ser um item muito importante para os clientes da maioria das capitais do Brasil. Mas o espaço interno e a quantidade de opções em que objetos podem ser armazenados chama a atenção. Cinco pessoas grandes conseguem ser transportadas sem demais apertos. Além disso, o porta malas tem 602 litros. O carro é gigante.

 

(foto: Ford / Divulgacao)
(foto: Ford / Divulgacao)
 

 

Sistemas semi autônomos também estão presentes no SUV. Para começo de conversa, nada de mudar de faixa sem perceber. O utilitário tem alerta para isso. Além de alerta de velocidade para o carro da frente e auxílio na hora de estacionar. As retomadas no volante são inteligentes e o volante consegue ser ágil no desvio para evitar alguma colisão. O sensor de ponto cego auxilia o motorista desatento. Todos esses sistemas vem de série no veículo.

Equipado, seguro, tecnológico. O que falta para o carro ganhar a empatia do brasileiro? Visual agressivo? O SUV tem. É que as lanternas em led, o escapamento duplo, as rodas de liga leve de 21 polegadas e o acabamento interno em couro e camurça incrementam o visual esportivo e premium do carro. O Edge é completo quando comparado com BMW X3, Jaguar F-Pace, Mercedes GLC, Audi Q5 e Jeep Grand Cherokee. Tem tudo para brilhar. Vamos aguardar as cenas dos próximos episódios.

 

Saiba mais
O Edge chega importado do Canadá, já que ele só é fabricado nesse país e distribuído em toda a América, e na China, onde ele é distribuído na parte de lá do planeta. No Brasil, a versão ST chega com seis cores e a de lançamento é a azul topázio. De acordo com a Ford, o utilitário tem três anos de garantia e a primeira revisão tem preço fixo de R$ 800.

 

 

Ficha Técnica

Preço: R$ 299 mil

Motor: 2.7 V6 biturbo

Potência: 335 cavalos

Aceleração de 0 a 100 km/h: 6,2 s

Velocidade máxima: 209 km/h

Torque: 535 Nm

Rodas: 21 polegadas

Comprimento: 4,80 m

Largura: 2,17 m

Entre-eixo: 2,84 m

Combustível: Gasolina

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade