Publicidade

Estado de Minas REAJUSTE

Renault Kwid 2020 sofre aumento em todas as suas versões

Com a nova tabela de preços, o modelo passa a ser o terceiro mais acessível do país. Fiat Mobi agora ocupa a segunda posição


postado em 07/08/2019 13:23 / atualizado em 07/08/2019 14:54

Queridinho pelos valores acessíveis, o Renault Kwid sofreu reajuste nas suas quatro versões, neste mês de agosto. A versão de entrada, Life, passou a custar R$ 33.990 ante os R$ 33.290 cobrados anteriormente. Com os acréscimos, o Fiat Mobi agora é o segundo carro mais acessível no Brasil, por R$ 33.490. A primeira posição ainda é ocupada pelo Chery QQ Smile, que custa R$ 24.990. 
 
Foto: Renault / Divulgação
Foto: Renault / Divulgação
 
Mesmo perdendo sua posição, o Kwid Life teve o segundo menor ajuste entre os “irmãos”, R$ 700. A variante mais básica conta com Isofix para o encaixe de cadeirinhas, quatro airbags - frontais e laterais - e alarme. O motor 1.0 tricilindrico é o mesmo utilizado em toda a linha, entregando 70 cavalos de potência a 5.500 rpm e 9,8 kgfm a 4.250 rpm, com câmbio manual de 5 marchas.

Já a versão Zen, posicionada logo acima da Life, passou de R$ 38.790 para R$ 39.590, tendo acrescido em seu valor R$ 800. Por R$ 5.600 a mais, o Kwid Zen traz ar-condicionado, vidros elétricos dianteiros, banco rebatível, travamento central das portas, direção elétrica, rádio com conexão Bluetooth e entrada USB, e limpador no vidro traseiro.

A terceira variante, Intense, foi a que menos sofreu com a nova tabela de preços, ganhando um acréscimo de R$ 600. A versão passa de R$ 41.890 para R$ 42.490, e é equipada com central multimídia Media Evolution com Android Auto e Apple CarPlay, calotas com design exclusivo, computador de bordo, câmera de ré, chave canivete, faróis de neblina, alerta para o uso do cinto de segurança e mais.

O Outsider, topo da linha Kwid, foi o mais afetado com o reajuste. A versão teve acréscimo de R$ 1000, passando de R$ 43.990 a R$ 44.990. Entre o ítens exclusivos estão as barras no teto, acabamento dos bancos, moldura nos faróis de neblina, skids frontais e traseiros e interior com detalhes em laranja.

Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), até o fim do mês de julho, o Renault Kwid era o quinto carro mais comercializado no país, com 48.590 unidades vendidas. O Fiat Mobi, concorrente direto, era o décimo terceiro, com 31.077 veículos emplacados. Com essas alterações nos preços, a disputa pode se acirrar bem mais daqui para o fim do ano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade