Luxo renovado

Porsche apresenta última geração do SUV Cayenne. O utilitário, totalmente reformulado, ganha novos conjuntos mecânicos e desembarca no Brasil no segundo semestre do ano que vem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/12/2017 22:55 Geison Guedes /Especial para o Correio
Os SUVs não são modelos recentes. Eles existem, praticamente, desde os primórdios da história dos veículos. No entanto, a onda avassaladora que domina o mundo automotivo é nova, tem pouco mais de uma década. O segmento é o que mais cresce no mundo todo e domina os rivais sem piedade. Como na indústria em geral, algumas empresas saem na frente das outras. Enquanto certas marcas ainda não contam com representantes na categoria, outras investem há um bom tempo, como a Porsche.
Traseira do Novo Cayenne - Porsche/ Divulgação Traseira do Novo Cayenne

A alemã é mundialmente conhecida pela capacidade de produzir esportivos, principalmente o 911 — uma das grandes lendas do universo automotivo. Mas, prevendo o sucesso de uma categoria até então pouco explorada, a montadora resolveu apostar no segmento de utilitários em 2002, com o lançamento do Cayenne. O modelo até causou uma pequena revolta nos amantes mais puristas da marca, mas logo caiu em graças e é o segundo modelo mais vendido da empresa. O SUV debutou naquele ano e acaba de chegar à terceira geração.
Interior do Novo Cayenne - Porsche/ Divulgação Interior do Novo Cayenne

O utilitário foi recentemente apresentado na Europa e deve chegar ao Brasil no segundo semestre de 2018. Em um primeiro momento, com as três versões-bases do modelo: Turbo, S e a de entrada. Outras opções, como a E-Hybrid, Turbo S e GTS, vêm depois. Os preços no Brasil ainda não foram confirmados, mas a Porsche não costuma alterar muito os valores de seus modelos de uma geração para outra. Com isso, a opção mais barata deve ficar na casa dos R$ 400 mil, a intermediária, na faixa dos R$ 500 mil, e a topo de linha, por volta de R$ 750 mil.

Novo e clássico

Desde 2015, a Porsche atualiza a linha de veículos, sem contar as versões especiais de cada um. Os primeiros foram os esportivos 911 e os irmãos Boxster e Cayman, que ganham o número 718 antes dos nomes, depois o gran turismo Panamera. Agora, é a vez do SUV Cayenne. O último da turma a ser atualizado será o utilitário médio Macan, mas que deve demorar um pouco mais — até porque ainda se encontra na metade da primeira geração.

Por ser tratar de um novo modelo, o Cayenne 2018 recebeu reformulação completa. Porém, como costume da montadora, ele mantém o estilo clássico da marca. A frente é bem definida: a grade e os faróis permitem identificar de longe que se trata de um Porsche. O conjunto ótico, Full LED, ficou mais moderno. A grade frontal, redesenhada, agora conta com três grandes filetes horizontais, e o capô ficou menos volumoso, mas manteve os vincos acentuados — presentes nas laterais também.

A traseira recebeu mais modificações do que a dianteira. O único equipamento que lembra a geração anterior é a saída dupla do escapamento. De resto, tudo novo. As lanternas ganharam um novo desenho, parecido com o do Panamera. Também em LED, o conjunto conta com um detalhe em vermelho, ligando as duas peças e levando o nome da montadora. Além disso, as saias laterais e traseira podem ser na cor do veículo ou em preto, dependendo da versão. O interior continua requintado, porém, mais tecnológico e moderno. Na verdade, basicamente tudo mudou, das saídas de ar ao console central — o que ficou com o símbolo da Porsche no volante. E, como de costume, a cabine pode ser totalmente personalizada, ao gosto do cliente.
Novo Cayenne - Porsche/ Divulgação Novo Cayenne

Comodidade e dinâmica

Além de luxo e esportividade, o Cayenne, como um bom SUV, conta com tração integral. Na geração anterior, as opções das configurações off-road eram alteradas por meio de botões físicos no console central. Agora, as trocas podem ser feitas em um menu específico na tela da central multimídia. Nela, os cinco modos off-roads são exibidos em 3D e, dependendo das seleções feitas, o sistema condiciona o funcionamento do motor, da transmissão, da tração e da distribuição do torque no eixo traseiro para se adequar à aplicação. No quesito capacidade 4x4, o SUV também vai bem: tem 240mm de altura de solo e um ângulo de entrada de 21º.

O utilitário vem equipado com um sistema de controle de cruzeiro adaptativo com limitador de velocidade. O sistema pode ser ativado entre 30km/h e 240 km/h. Usando um sensor de radar posicionado entre a entrada de ar central e a câmera presente no veículo, ele monitora a distância para os carros da frente e a ajusta automaticamente, inclusive freando o SUV. De acordo com a montadora, sempre que possível, o controle de cruzeiro também usa a função de deslocamento para reduzir o consumo de combustível.

Entre os diversos equipamentos presentes no Cayenne, o que mais chama a atenção é a central multimídia com tela de 12,3 polegadas touchscreen. O sistema funciona como um tablet e, segundo a marca, é totalmente intuitivo. Além disso, o infotainment do utilitário permite ao veículo se conectar a internet por meio de cartão SIM compatível com rede LTE (4G) e dividir o sinal com os ocupantes do SUV via wi-fi.
Encontre seu veículo

Veículos

Últimas notícias

ver todas
10 de dezembro de 2018