Publicidade

Estado de Minas PLANOS MANTIDOS

Jeep confirma SUV de sete lugares para o segundo semestre de 2021

Fabricante garante que o modelo será um projeto totalmente novo e não o Compass espichado, e ainda fala sobre motores e novos produtos


postado em 07/10/2020 11:00 / atualizado em 07/10/2020 13:18

A FCA revelou que, apesar das incertezas e alta do dólar, manterá investimentos na renovação da linha(foto: Adriano Sant'Ana/EM/D.A Press)
A FCA revelou que, apesar das incertezas e alta do dólar, manterá investimentos na renovação da linha (foto: Adriano Sant'Ana/EM/D.A Press)
 

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) parece ter virado a chave e já está se movimentando para recuperar o tempo perdido com o período da pandemia da COVID-19. Prova disso é que a Jeep confirmou a chegada do “suvão” de sete lugares para o segundo semestre de 2021, além de versões híbridas do Renegade e Compass, a produção dos motores turbo e as comemorações dos 80 anos da marca. Executivos do grupo reafirmaram que alguns projetos tiveram o lançamento atrasado, mas todos estão confirmados. A Jeep é líder no segmento de SUVs no Brasil desde 2016, com 21% de participação.


De acordo com o assessor técnico da FCA Latam, Ricardo Dilser, o novo SUV de sete lugares da marca Jeep não será o “Grand Compass”, aposta que vem sendo feita por alguns profissionais da imprensa especializada. Ele revelou que a plataforma do novo modelo até traz algumas partes da mesma usada no SUV médio e em outros produtos da marca, mas garantiu que se trata de um carro completamente novo. “Será o SUV mais moderno e tecnológico já produzido na América Latina”, afirmou Dilser.

A Jeep não revela muitos detalhes sobre o SUV de sete lugares que chegará em 2021(foto: Jeep/Divulgação)
A Jeep não revela muitos detalhes sobre o SUV de sete lugares que chegará em 2021 (foto: Jeep/Divulgação)

O gerente sênior do Brand Jeep, Alexandre Aquino, foi mais além e garantiu que apesar do cenário de incertezas e a alta do dólar, todos os projetos da marca serão mantidos. Ele revelou que o “suvão” de sete lugares será equipado apenas com  motores turbo, entre eles os novos GSE turbo flex, mas não revelou se será o 1.0 ou o 1.3. O novo modelo vai compartilhar a fábrica e algumas soluções tecnológicas com o Compass, mas Aquino garante que serão produtos totalmente diferentes.


O SUV de sete lugares tem lançamento previsto para o segundo semestre de 2021, quando também devem chegar versões híbridas do Renegade e do Compass, ambos mais no fim do ano. “Alguns projetos foram atrasados em três ou seis meses, mas não mais que um ano”, afirmou Alexandre Aquino

Os motores GSE 1.0 e 1.3 turbo vão equipar modelos da Fiat e da Jeep(foto: Enio Greco/EM/D.A Press)
Os motores GSE 1.0 e 1.3 turbo vão equipar modelos da Fiat e da Jeep (foto: Enio Greco/EM/D.A Press)

MOTORES Com relação aos novos motores GSE turbo, que equiparão modelos Fiat e Jeep, os executivos da FCA garantiram que a fábrica trabalha a todo vapor e que até o fim do ano os propulsores irão para testes em campo e no dinamômetro. O lançamento dos motores está previsto para 2021, mas Alexandre Aquino não revelou qual serão os primeiros modelos a recebê-los.
O Jeep Wagoneer, SUV de dimensões avantajadas, ainda não tem passaporte carimbado para o Brasil(foto: Jeep/Divulgação)
O Jeep Wagoneer, SUV de dimensões avantajadas, ainda não tem passaporte carimbado para o Brasil (foto: Jeep/Divulgação)

WAGONEER Recentemente, a Jeep apresentou ao mundo um veículo-conceito batizado com o nome de um ícone americano, o Jeep Wagoneer, que será produzido em série e tem chegada garantida no mercado norte-americano em 2021. Com dimensões avantajadas, o SUV moderno foi inspirado no original da década de 1960 e terá  muita tecnologia, trazendo inclusive propulsão híbrida. Lá fora, será vendido nas versões Wagoneer e Grand Wagoneer. Alexandre Aquino disse que a FCA está estudando se existe mercado para o modelo no Brasil. “É um carro muito sofisticado, cheio de tecnologias. Mas se chegarmos à conclusão que tem mercado para ele no Brasil, poderá ser importado”, revelou.

COMPACTO Questionado sobre a possibilidade de a Jeep produzir no Brasil um SUV de dimensões menores e mais barato que o Renegade, Aquino disse acreditar que ainda não tem espaço no mercado que justifique tal investimento. A princípio, esse modelo menor chegará ao mercado com a marca Fiat, no primeiro semestre de 2021, provavelmente para concorrer com “hatches aventureiros” como o VW Nivus e o Honda WR-V.
O Compass lidera com folga o segmento de SUVs médios, mas mesmo assim deverá passar por mudanças no ano que vem(foto: Adriano Sant'Ana/D.A Press)
O Compass lidera com folga o segmento de SUVs médios, mas mesmo assim deverá passar por mudanças no ano que vem (foto: Adriano Sant'Ana/D.A Press)

COMPASS Ao falar sobre uma possível renovação do Jeep Compass, Alexandre Aquino lembrou que o modelo tem 64,3% de participação no segmento de SUVs médios, portanto, “fica complicado mexer em alguma coisa”. Ele disse que quando isso acontecer, serão mantidos os pontos fortes que levaram o Compass à liderança do segmento. “Mas, quando for renovado, o Compass será ainda mais sofisticado, mais tecnológico, mais potente e com retoques no visual”, afirmou.
A picape Jeep Gladiator será vendida no Brasil, só não se sabe quando(foto: Enio Greco/EM/D.A Press)
A picape Jeep Gladiator será vendida no Brasil, só não se sabe quando (foto: Enio Greco/EM/D.A Press)

GLADIATOR A picape Jeep Gladiator é outro modelo que tem promessa de chegada ao mercado brasileiro. Mas Alexandre Aquino revelou que a única fábrica que produz a picape nos Estados Unidos não tem capacidade para atender à grande demanda mundial, e com isso o desembarque da Gladiator por aqui fica adiado. “Mas é certo que virá, só não sabemos quando”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade