Publicidade

Estado de Minas EMPLACAMENTOS 2020

Chevrolet Onix é novamente o mais vendido, mas perde 44% de participação

Queda foi bem acima da média do mercado, que retraiu 26% devido à pandemia do coronavírus. Confira os 10 modelo mais vendidos e os principais movimentos de 2020


postado em 06/01/2021 08:12 / atualizado em 08/01/2021 12:00



Com o fechamento dos números de dezembro por parte da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), a lista dos modelos mais vendidos no mercado brasileiro em 2020 foi consolidada. Pelo sexto ano consecutivo, o Chevrolet Onix fica com o posto de carro mais vendido, com 135.351 emplacamentos.

Onix foi o modelo mais vendido do Brasil pela sexta vez consecutiva(foto: Adriano Santanna/EM/D.A Press)
Onix foi o modelo mais vendido do Brasil pela sexta vez consecutiva (foto: Adriano Santanna/EM/D.A Press)
Mas, o título pode vir acompanhado de uma grande preocupação. É que, em comparação com 2019, quando foram emplacadas 241.214 unidades do hatch compacto, as vendas do Onix caíram nada menos que 44%, bem superior`a queda de 26,62% que o mercado nacional de veículos sofreu (entre automóveis e comerciais leves) como reflexo da pandemia do coronavírus no ano passado. Será que esses números apontam que a liderança do Onix está atingindo seu apogeu?

Hyundai HB20 ficou com a vice-liderança, e reduziu drasticamente a diferença em relação ao Onix(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Hyundai HB20 ficou com a vice-liderança, e reduziu drasticamente a diferença em relação ao Onix (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Se for, a Hyundai deve estar soltando fogos para comemorar a segunda colocação. Com 85.548 unidade em 2020, o HB20 perdeu 16% em vendas comparado aos 101.590 emplacamentos de 2019, uma queda inferior à média do mercado. Podemos ir além: se em 2019 o HB20 ficou 140 mil unidades atrás do Onix, esse ano esse número já caiu para 50 mil.

Ford Ka caiu de segunda para a sexta colocação no ranking de emplacamentos(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Ford Ka caiu de segunda para a sexta colocação no ranking de emplacamentos (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Outros modelos de volume também sofreram reduções maiores que a média do mercado brasileiro em 2020. O Ford Ka, que teve 35,3% menos emplacamentos em relação a 2019, caiu da segunda para a sexta colocação no ranking de automóveis e comerciais leves. O Renault Kwid também registrou forte queda, uma redução de 41,9% nas vendas, saltando de 85.117 unidades, em 2019, para 49.117, em 2020.

Quase toda a linha Renault teve queda de emplacamentos acima da média do mercado(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Quase toda a linha Renault teve queda de emplacamentos acima da média do mercado (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Aliás a linha Renault, de forma geral, perdeu vendas bem acima da média: Sandero, menos 47,7%; Logan, 49%; Captur, 62%; Oroch, 54,6%. Com este desempenho, a marca caiu da quarta colocação geral, alcançada em 2019 (entre automóveis e comerciais leves), para a sétima. Das 239.227 unidades vendidas naquele ano, o fabricante agora tem quase a metade: 131.624.

Com provável influência do lançamento do Nivus, Volkswagen Polo teve queda de 42% nos emplacamentos(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Com provável influência do lançamento do Nivus, Volkswagen Polo teve queda de 42% nos emplacamentos (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Ainda se destacaram quanto à queda de emplacamentos: Volkswagen Polo, 42%; Chevrolet Cruze Sport6, 40,2%; Ford Ka Sedan, 49,8%; Volkswagen Virtus, 34,1%; Honda City, 50%; Honda Fit, 47,5%; Chevrolet Spin, 44,8%; Nissan Kicks, 35%; e Chevrolet Montana, 46,9%.

Lançamento da nova geração garantiu aumento de 5% nas vendas da Strada(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Lançamento da nova geração garantiu aumento de 5% nas vendas da Strada (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
MANDARAM BEM! Mesmo em um ano complicado, alguns modelos conseguiram melhorar seu desempenho. A Fiat Strada (que ganhou nova geração em julho) fechou o ano na quarta colocação, com 80.041 unidades vendidas, 5% a mais que os 76.223 emplacamentos de 2019.

Renovado, vendas do Chevrolet Tracker cresceram em 200%(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Renovado, vendas do Chevrolet Tracker cresceram em 200% (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Mas o modelo que teve o maior crescimento proporcional, um verdadeiro boom, foi o Chevrolet Tracker, que saiu de 16.333 unidades, em 2019, para 49.372, em 2020, um aumento de 202,2%. Tudo tem uma explicação: é que o SUV ganhou nova geração a partir de abril, que parece ter agradado.

Agora, se você ouvir por aí que as vendas do Volkswagen T-Cross aumentaram 62%, cuidado. É que o modelo foi lançado em abril de 2019, portanto sem uma base completa para analisar. Ainda assim, o compacto foi muito bem, com um crescimento acima da média.

FABRICANTES A Chevrolet continua liderando entre os fabricantes. Considerando a venda de automóveis e comerciais leves, a marca tem 17,35% do mercado, mas o volume caiu de 475.684 veículos, em 2019, para 338.549, em 2020, um decréscimo de 28,8%. A Volkswagen vem em segundo lugar com 16, 8% do mercado, uma evolução proporcional em relação a 2019, quando tinha 15,59%. Em terceiro lugar vem a Fiat, com 16,5%, que também ganhou participação, já que em 2019 tinha 13,7%. A marca que mais evoluiu foi a Hyundai, que saltou da sétima para a quarta colocação, ampliando a participação de 7,8% para 8,59%.

 

 

Os 10 modelos mais emplacados de 2020

Confira o número de emplacamentos e, entre parênteses, a comparação em relação às vendas de 2019

 

  1. Chevrolet Onix - 135.351 (-44%)
  2. Hyundai HB20 - 85.548 (-16%)
  3. Chevrolet Onix Plus - 83.392 (-17%)*
  4. Fiat Strada - 80.041 (+5%)
  5. Volkswagen Gol - 71.151 (-12,5%)
  6. Ford Ka - 67.491 (-35,3%)
  7. Fiat Argo - 65.937 (-16,6%)
  8. Volkswagen T-Cross - 60.119 (-)**
  9. Jeep Renegade - 56.865 (-17,3%)
  10. Fiat Toro - 53.974 (-17,7%)

 

Fonte: Fenabrave

* Comparativo considerando as vendas do Chevrolet Prisma em 2019

** Sem base de dados para comparação

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade